Empresa de lixo ignora leis trabalhistas e deve ser punida em Suzano

ABRE_Suzano_Coleta Lixo - foto 1 @djalmaraphael

GAZETA flagrou coletores da Pioneira trabalhando sem luvas de proteção e caminhão com tempo de uso vencido

 

Por Lailson Nascimento

 

A Prefeitura de Suzano prometeu notificar a Coletora Pioneira depois de a GAZETA flagrar diversas irregularidades cometidas pela empresa durante o serviço de coleta de lixo no bairro Suzanópolis, na quinta-feira (19). Na ocasião, a reportagem encontrou ao menos duas infrações ao contrato: coletores trabalhando sem luvas e caminhão com ano de fabricação oito anos superior ao limite determinado pela administração municipal. Por ano, a Pioneira recebe mais de R$ 35 milhões pelo serviço.

Funcionários que não quiseram se identificar revelaram que os caminhões quebram constantemente, muitas vezes ficando sem partida devido à falta de manutenção nas baterias. “Enquanto isso uma frota novinha fica guardada”, denunciam os trabalhadores.

 

SINDICATO SE CALA – Presidente do Siemaco (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Limpeza Urbana de Suzano), o também vereador Carlos José da Silva (PSDB), o Carlão da Limpeza, preferiu não sujar a imagem da Pioneira. Por telefone, ele garantiu que jamais recebeu reclamações dos trabalhadores da categoria. “Eu sei que a empresa dá luvas e sei também que têm muitos que não usam.”

Informado sobre as condições precárias da frota, Carlão da Limpeza disse que não é de sua competência fiscalizar caminhões – apesar de ser vereador. “A coleta está sendo feita, todos os dias eu vejo caminhão fazendo a coleta. A prefeitura tem departamento pra tomar conta disso [fiscalização]. Como vereador, eu estou aqui pra ver a causa do munícipe. Se existe birra entre o senhor [repórter] e a Pioneira, o senhor vai lá e acerta com eles”, arrematou.

 

RESPOSTA DOS ENVOLVIDOS

Em nota, a Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Urbanos informou que notificaria a empresa sobre o não cumprimento da cláusula do contrato em relação aos coletores sem luvas de proteção. Sobre o ano de fabricação dos veículos, a Pasta revelou que o limite é de cinco anos [o caminhão fotografado é de 2004] e irá apurar com a empresa sobre os veículos em circulação. A Pioneira também foi questionada, mas não se manifestou.




One thought on “Empresa de lixo ignora leis trabalhistas e deve ser punida em Suzano

  1. helio vieira da silva

    ja presenciei um colega que trabalhava nesta empresa lavar luva rasgada para usar no dia seguinte…eu que trabalho em fabrica e uso varios pares de luva por dia se preciso for fico horrorizado com essa vergonha.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *