Salesópolis debate Plano Diretor

sem título-2785

Depois de uma série de oficinas, prefeitura caminha para os detalhes finais da revisão do documento. Fotos: Bruno Arib

 

Regularização fundiária, desenvolvimento turístico e crescimento urbano: se esses são os setores estratégicos para o progresso de Salesópolis, a população tem nas mãos a melhor oportunidade de planejar, em conjunto com o poder público, a cidade que quer para os próximos dez anos.

Com um Plano Diretor defasado (o último é de 2007), Salesópolis vive o desafio de encontrar um modelo de crescimento equilibrado. Desde janeiro, a prefeitura tem feito a parte dela, promovendo oficinas visando o debate de ideias com a população.

No próximo dia 2, a administração municipal realiza a última audiência pública para então encaminhar o anteprojeto de lei para a Câmara Municipal. A partir desse momento, caberá aos vereadores aprovar o documento que dará forma ao desenvolvimento do município.

A regularização fundiária de loteamentos como o Prolop é uma das prioridades na discussão do novo Plano Diretor

A regularização fundiária de loteamentos como o Prolop é uma das prioridades na discussão do novo Plano Diretor

Na prática, toda essa discussão permitirá que a prefeitura resolva problemas históricos da cidade, como é o caso da regularização fundiária de 62 núcleos considerados irregulares pelo programa Cidade Legal. “Com a Lei Específica [Alto Tietê Cabeceiras], nós só dependemos do Plano Diretor para regularizar diversas áreas. Loteamentos como o Narciso, Prolop, Tote, dentre outros serão beneficiados”, explica o prefeito Vanderlon Gomes (PR).

sem título-Além de garantir a documentação das áreas, o Plano Diretor levará qualidade de vida para locais que, até então, não poderiam receber a atenção do poder público. “Estamos priorizando, em comum acordo com o Judiciários, as localidades que mais necessitam da intervenção municipal, por uma questão de saúde pública, saneamento básico. Inclusive, a previsão é que o saneamento básico seja iniciado no Narciso e Prolop até o início de 2018”, garante Vanderlon.

 

Nas próximas edições, Gazeta traz detalhes do novo Plano Diretor.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *